Leite:

a verdade científica

O consumo diário de Leite é fundamental, integrado numa alimentação saudável e equilibrada, sendo um alimento de extrema riqueza nutricional – proteínas, vitaminas, minerais e constitui a nossa maior e melhor fonte de cálcio na alimentação. Além disso, o Leite pode ser adaptado de acordo com as necessidades e preferências de cada indivíduo.

  • Um copo de 250 ml de Leite meio-gordo oferece 119 kcal e 9 nutrientes essenciais que contribuem para assegurar parte das necessidades nutricionais.
  • O Leite oferece uma boa relação entre nutrientes essenciais e calorias, sendo por isso considerado um alimento de elevada densidade nutricional.
  • O Leite também ajuda à hidratação diária e, para além disso, oferece uma grande variedade de nutrientes comparativamente a outras bebidas.

 

Sabe o que os nutrientes do leite podem fazer por si?
  • O Cálcio ajuda a construir e a manter os ossos e dentes fortes. Este mineral também desempenha um papel importante na função nervosa, contração muscular e coagulação do sangue.
  • As Proteínas do Leite são de alto valor biológico pois contêm todos os aminoácidos essenciais (aminoácidos que apenas conseguimos obter através da alimentação).
  • O Potássio regula o equilíbrio dos fluídos corporais e ajuda a manter a pressão arterial normal. É também necessário para a atividade e contração muscular.
  • O Fósforo ajuda a fortalecer os ossos e os dentes, e gera energia nas células do organismo.
  • A Vitamina B12 ajuda a desenvolver os glóbulos vermelhos que transportam oxigénio dos pulmões para os músculos, e no normal funcionamento dos sistemas nervoso e imunitário.
  • A Riboflavina tem um papel na proteção das células contra as oxidações indesejáveis, no normal metabolismo produtor de energia e contribui para a redução do cansaço e da fadiga.
  • O Iodo previne a malformação congénita, partos prematuros e contribui para o normal desenvolvimento cognitivo.

“O leite é um alimento muito próximo da perfeição”

Hipócrates

VERDADES

  • O leite ajuda a dormir melhor. Um dos aminoácidos do Leite, o triptofano, é responsável por modular a produção de serotonina (um neurotransmissor que dá sensação de bem-estar) que, por sua vez, é percursor da melatonina, a qual induz o sono. Para ser mais eficaz, é necessário que o Leite seja ingerido a temperatura tépida e acompanhado de uma fonte de hidratos de carbono (p.e. tostas, pão, cereais integrais).
  • O leite é das melhores fontes de cálcio. Os produtos lácteos são uma das melhores fontes de cálcio biodisponível. Os outros alimentos com cálcio podem conter componentes quelantes, ou seja, que reduzem a absorção de cálcio, como por exemplo fitatos e oxalatos. Seria necessário consumir cerca de 2,5 chávenas de brócolos, 7 chávenas de feijão vermelho ou 170 g de amêndoas torradas, de forma a ser absorvido o cálcio equivalente a uma chávena de leite (250 ml).
  • O leite pode ser uma bebida interessante para desportistas. Recentemente, vários estudos científicos têm vindo a demonstrar que o Leite pode ser visto como uma bebida desportiva, na medida em que o seu perfil nutricional apresenta vários benefícios na recuperação física pós-exercício. O Leite oferece hidratos de carbono (lactose) que ajudam a recuperar energia; é rico em proteínas que ajudam a reduzir a depleção muscular e estimulam o crescimento muscular; para além disso é uma bebida naturalmente rica em eletrólitos (sódio, potássio, cálcio) que contribuem para a reidratação após o exercício. Após o exercício, a ingestão de Leite com baixo teor de gordura permite recuperar as reservas de energia com hidratos de carbono, interromper a degradação proteica e estimular o crescimento muscular com proteínas de alto valor biológico e reidratar o corpo com água e eletrólitos. Além do Leite simples, também o Leite com chocolate (com menor teor de gordura) tem sido indicado como uma forma eficaz, e a baixo custo, que permite a recuperação muscular, pois apresenta uma relação entre proteína e hidratos de carbono idêntica à das bebidas desportivas que são utilizadas para esse fim. O Leite com chocolate também fornece eletrólitos (p.e. sódio), os quais são fundamentais na recuperação muscular.

MITOS

  • O leite engorda. Diversos trabalhos de investigação sugerem que a inclusão de produtos lácteos magros em planos alimentares para perda de peso pode auxiliar na diminuição do peso e também na diminuição da massa gorda. Desta forma, a inclusão de Leite num plano alimentar para perda de peso poderá ser interessante no âmbito de uma alimentação saudável, completa, variada e equilibrada.
  • Um intolerante à lactose não pode beber leite. Os intolerantes à lactose podem conseguir digerir quantidades variáveis de Leite ou de outros produtos lácteos sem sintomas, consoante o grau de intolerância. De acordo com a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA), a maioria dos indivíduos diagnosticados com intolerância à lactose consegue tolerar 12 g de lactose numa única toma, que equivale aproximadamente a 1 copo de Leite de 250 ml(1) Para quem sente desconforto abdominal, já existe no mercado um leque variado de opções lácteas “sem lactose”.

(1) EFSA Panel on Dietetic Products, Nutrition and Allergies (NDA)

TEXTO:
Adaptado por AGROS

FONTE:
CNAM – Centro de Nutrição e Alimentação Mimosa; APN – Associação Portuguesa de Nutrição